SOBRE A RCH

É assim que Ricardo Ferreira, fundador da marca começa a história de um sonho que virou realidade. Ricardo passou sua infância e adolescência em Ipanema. Ele descreve o bairro como tranquilo e berço de várias revoluções do comportamento na moda, nas artes plásticas É assim que Ricardo Ferreira, fundador da marca começa a história de um sonho que virou realidade. Ricardo passou sua infância e adolescência em Ipanema. Ele descreve o bairro como tranquilo e berço de várias revoluções do comportamento na moda, nas artes plásticas, no cinema, música popular, na imprensa e em outros quesitos fundamentais da década de 60 e 70.

UMA CULTURA CARIOCA

Quando Ricardo era jovem, descobriu que o Arpoador era o melhor local para se pegar jacaré, não existia surf ainda. Lá era a praia dele, e foi ali que ele iniciou sua trajetória na caça submarina, no surf e mais tarde nos movimentos culturais e na liberdade.

O Arpoador, primeira praia a ser desbravada, foi palco de uma convivência democrática entre gente de todos os níveis: pescadores, mergulhadores, intelectuais, artistas, esportistas, entre outros. Ali todos eram todos iguais. Quem soubesse ler a direção do vento ou a força da maré era tão respeitado quanto um leitor de Nietzsche ou Yung.

A ARTE DE VIVER NÃO DISTINGUE O TRABALHO DO LAZER

Quando ele idealizou abrir aquela pequena loja em Ipanema não estava pensando apenas em dinheiro, na verdade ele estava entusiasmado em oferecer pa ra os clientes alguma coisa que havia um sentido verdadeiro para ele.

Ele resolveu abrir uma boutique masculina que fosse totalmente diferente das lojas existentes e completamente associado ao estilo de vida que ele valorizava, um estilo de vida informal, porém requintado e verdadeiro. Queria oferecer valor de verdade e emoção.

Com o primeiro dinheiro que conseguiu acumular, Ricardo comprou um veleiro no sul da França onde passava férias e qualquer tempo disponível com a sua família velejando pelos mares do Mediterrâneo e do Caribe. Levava com ele sua biclicleta e mochila. Essas eram suas fontes de inspiração, pois como ele diz: “É devagar que se vê e se sente o mundo!”

“Nossa missão é oferecer prazer! Só obteremos sucesso e criaremos esse valor se o vivenciarmos e sentirmos de fato que é isso. Acredito que o fator essencial de longevidade da nossa marca é ser focada nos nossos clientes, no nosso pessoal e nos nossos parceiros comerciais. Definimos nosso negócio como um jeito de se levar a vida, uma forma de se viver guiada por valores, e não regras.”